terça-feira, março 07, 2006

Hambúrguer

Vaquinha malhada já fez muuu
É queimada na fábrica do Lulu
Que junta todas as cinzas
E faz ração para cães ranzinzas

O cheiro que fica no ar
Deixa qualquer um a lhe odiar
Nenhum cão quer comer desse jeito
Preferem algo menos suspeito

Lulu já recebeu sua multa
Mas ele nem a consulta
Prefere viver fora da conduta

Lulu já recebeu sua ordem de evacuação
Mas ele nem se preocupa com o cidadão
Que fica agüentando a podridão

Normal do Rócio

Um comentário:

Ribeiro disse...

A primeira poesia sobre o Matadouro que já vi. Ficou legal.